Remada baixa exercicio

Remada Baixa – Como fazer corretamente o exercício e suas variações

Tempo de Leitura: 5 minutos

Remada baixa

Os músculos das costas são importantíssimos para uma boa estrutura do corpo e melhor aparência estética.

Por esse motivo, fazer um treino que seja correto e efetivo é uma das melhores altitudes que um praticante de musculação pode ter.

A remada baixa é um dos exercícios mais utilizados para focar a parte baixa das costas, uma área que é de difícil desenvolvimento, mas que pode se tornar um ponto forte do físico de quem executa os exercícios da forma correta.

Remada baixa
Remada baixa

O que é remada baixa exercício?

Os músculos ativados na remada baixa envolvem principalmente a musculatura das costas, mas também, outros agrupamentos musculares próximos à região.

Alguns outros músculos ativados durante o exercício são:

  • Latíssimo do dorso
  • Trapézio
  • Deltoide posterior

A remada baixa é sem sombra de dúvidas um exercício bastante interessante, tanto para iniciantes na musculação, como também para avançados.

E desde que seja executado da forma correta, irá proporcionar um ótimo ganho de volume para costas.

Como fazer o exercício remada baixa corretamente?

A execução da remada baixa corretamente, precisa levar em consideração alguns pontos específicos.

Pois, caso contrário, o exercício tende a ser praticamente inútil, visto que os agrupamentos musculares ativados não terão as costas como foco.

Veja logo abaixo qual é o passo a passo para executar a remada baixa da forma correta:

  • Sente-se no banco do aparelho, ou no chão
  • Ajuste a carga com um peso adequado
  • Segure no puxador do aparelho
  • Apoie bem as pernas
  • Mantenha as costas eretas e firmes
  • Puxe os pegadores do aparelho em direção ao peito
  • Estenda os braços para a posição inicial
  • Faça a quantidade de repetições desejadas
LEIA >>>  O que é lipo 6 unlimited | Para que serve e Benefícios

Melhores Suplementos para aumentar a força na Remada Baixa

Para que serve: principais músculos afetados

Saber como usar a máquina remada baixa é algo essencial para trabalhar a parte baixa das costas, que é difícil ativação na maioria dos outros exercícios.

É bastante simples de ser executada, mas, é necessário certa atenção para dar foco exatamente para a parte baixa das costas.

Os principais agrupamentos musculares ativados são:

  • Latíssimo do dorso
  • Deltoide posterior
  • Trapézio
  • Bíceps

Variações da remada baixa e movimento

Por se tratar de um movimento natural do corpo, esse é um exercício muito versátil e que possui diversas variações, que podem ser feitas:

  • Com ou sem máquina
  • Com halteres ou com barras
  • Diferentes tipos de pegadas
  • Diferentes ângulos de mão

Veja a seguir alguns exemplos de como substituir remada baixa:

Remada baixa com halteres

Essa variação da remada baixa com alteres, é feita de uma forma muito simples.

É feita em pé, mantendo uma certa inclinação das costas para baixo, e contraindo o abdômen para manter a postura.

LEIA >>>  Gotu Kola | Para que serve e Benefícios | Centelha Asiatica
Remada baixa com halteres
Remada baixa com halteres

Remada baixa movimento

As variações de movimento durante a execução da remada baixa na academia, podem mudar certa ativação muscular.

Geralmente as variações de movimentos são feitas levando em consideração:

  • Puxar o peso em direção ao peito
  • Puxar o peso em direção à barriga
  • Puxar o peso em direção à virilha

Remada baixa com barra

Remada baixa com barra é um exercício livre, mais indicado para indivíduos experientes na musculação.

Pois, ainda que seja bastante efetivo, precisa de uma boa postura de costas e uma boa contração do abdômen para que o corpo se mantenha firme durante o exercício.

Remada baixa com triângulo

Essa variação do exercício permite com que ele seja feito na pegada neutra.

Fazer a remada baixa com triângulo na pegada neutra permite com que a musculatura das costas seja trabalhada por completo.

Remada baixa com corda

A remada baixa com corda é uma variação utilizada principalmente para aumentar o ângulo do exercício.

Pois, permite que os cotovelos sejam flexionados em uma amplitude maior.

Remada baixa com halteres

A remada baixa com halteres é parecida com a variação utilizando a barra, e precisa de um bom apoio e uma boa consciência corporal.

Pode ser feita de forma unilateral, ou com dois halteres ao mesmo tempo.

Remada baixa hammer

Essa variação da remada baixa Hammer precisa necessariamente ser realizada na máquina, e caso não seja realizada da forma correta tende a focar mais na parte de cima das costas do que na parte baixa.

Remada baixa no pulley

A remada baixa no pulley é uma das mais convencionais, e possui muitas variações.

Dependendo de qual tipo de puxador será utilizado, a ativação muscular pode variar.

Pois, também pode ser realizada com a barra em uma pegada mais aberta.

Remada baixa no cross

A remada baixa no cross over é feita principalmente de forma unilateral utilizando um puxador simples.

Nesse caso, a pegada pronada é a mais utilizada.

Remada baixa na máquina

A remada baixa na máquina é a mais simples de ser feita, pois, a posição do aparelho facilita a ativação muscular dessa região.

Dependendo apenas do ajuste da altura do banco, para que o exercício seja executado da forma correta.

LEIA >>>  O que é Minoxidil Kirkland Para que serve e Benefícios

Remada baixa fechada

Essa variação da remada baixa precisa ser feita necessariamente com o puxador em formato de triângulo.

Dessa forma pode-se trazer o peso em direção ao peito, com os cotovelos bastante próximos ao corpo.

Remada baixa inclinada

Essa variação da remada baixa, nada mais é do que a execução do exercício com o corpo inclinado para frente.

Deve ser realizada durante as remadas livres, sendo pouco eficiente para uso em máquinas.

Diferença da pegada supinada e pronada

A única diferença entre a remada baixa com pegada supinada e a pegada pronada, é referente ao foco de trabalho do músculo das costas.

A pegada supinada tende a trabalhar melhor a parte baixa do latíssimo do dorso.

Enquanto a remada baixa com pegada pronada tende a trabalhar melhor a parte de cima das costas com mais ênfase no trapézio, e deltoide posterior.

Remada baixa e isometria

Para realizar a técnica da isometria na remada baixa, é preciso fazer uma pausa de aproximadamente 2 segundos no maior pico de contração do músculo.

Esse pico de contração acontece quando os cotovelos estão flexionados ao máximo.

Nesse momento, faça uma pausa de 2 segundos e realize outra repetição.

Como executar corretamente o exercício

Para conseguir executar a remada baixa de forma perfeita, faça o seguinte:

  • Sente-se no aparelho de forma adequada
  • Ajuste o peso ideal
  • Escolha o puxador a ser utilizado
  • Faça uma boa base de apoio com as pernas
  • Certifique-se de que as costas estão firmes
  • Flexione os cotovelos e puxe o peso em direção ao peito

Principais erros na execução

  • Postura incorreta
  • Carga muito alta
  • Abdômen relaxado
  • Postura inclinada
  • Repetições rápidas
  • Muita força nos braços e não nas costas
  • Posicionamento errado das pernas

Melhor exercício livre para substituir remada baixa

  • Remada curvada
  • Remada cavalinho

Efeitos colaterais de erros na remada baixa

  • Dores na lombar
  • Maior ativação do bíceps
  • Dor no pescoço
  • Dor nos ombros

Deixe um comentário